domingo, janeiro 18, 2009

Álcool Puro (ou Monstros Electrónicos II)

Photobucket - Video and Image Hosting
Eu tenho uma outra "serenidade", diferente, que me é dada por já ter vivido uma história standard, já ter um filho...isso dá-me a serenidade de não "ter que fazer mais nada". Mas não tenho a serenidade de estar em equilíbrio, isso não. Só que pergunto a mim próprio como poderia ficar em equilíbrio e toda a lógica diz-me que ter uma mulher e filhos nesta fase seria um perfeito dum disparate...e acho que tenho razão. Assim fica a necessidade ou continuar perdido em curtes mas aguentar a minha cabeça de boa saúde ou ter de inventar novos caminhos.

P.


Cheira a orquídeas dessas que o tempo reencarnou. Flores em braço da avó Maria quando ajeitava os anéis e compunha o colar do Cristo envolto em espinhos. Aqui são rosa, rosa choque estes shots que colhi do ecrã onde evidenciei o homem, ou os homens, que raptam e mutilam princesas indefesas. Dos copos saíram monstros electrónicos aqueles que descaradamente derramei em palavras, numa caipirinha com mais lima que açúcar amarelo. Escrevi, há já dois anos, laranja limão, limão laranja. Recordam-se? Servi shot After Eight, aqui mesmo, neste bar. Em muito pouco tempo chegaram até mim certezas que tinha, ao colocar-me nas palavras dum predador, que tinha acertado na “mouche”. Guardei esta sopa de letras, pois queria completar com o tempo necessário à disposição para digerir o que não supunha encontrar. Pois, é fácil falar de amor, ou até, das suas lágrimas (atrevi-me inclusive a vestir a capa da besta e a sentir, entre os dedos, as mantilhas, em epitáfios, das mulheres enganadas) mas não é pêra doce o predador vir até aqui beber uns copos e “identificar-se”: “No teu Blog..."Monstros Electrónicos" é um homem que está a escrever...quem é ? sinto-me tão perto..percebo-o tão bem....”. Perante as certas nortadas que valsam os anjos do Mar do Norte aguardei, em espírito, por milhas de sueste tal e qual o Algarve em época de Praia da Rocha e estrangeirada que às vezes até deixa os filhos para “raptar” e mancha a justiça portuguesa (há por ai outro tipo de monstro). Pelo Monstro nutri um mesmo sentimento que nutro por monstros que “caço”, ou nem por isso, nos castelos que o Quasimodo encarcerado habita. Muitos limitam-se ao fecho das suas pálpebras e criam dentro dos cárceres fantasias chiques, à là Moulin Rouge com damas em Paris. Francês correcto e estrangeirismos transformam as feras em galanteadores senhores sós e atolados em doutoramentos honoris causa. Outros fazem dos caminhos minutos ansiosos, a liberdade e bons empregos permitem chegar, e de férias marcadas por umas horas, muito mais facilmente, aos destinos que fazem cócegas na barriga. Tudo o que daqui em diante servir foi autorizado, não há castelos no ar, nem ficções. Pois pedi-lhe histórias e hoje a bebida é pura, pura… veio dele:

“Histórias?? A pensar nisso e numa altura que já tenho idade para fazer balanços (41 anos) veio-me à cabeça algumas palavras que juntas fizeram de mim alguém que consegue subir algumas montanhas:
sonho
obsessão
focus
dor
visualização
Sim, agora é claro, que na minha vida as coisas que fiz acima da média, não por serem forçosamente importantes, mas por serem difíceis de realizar, tiveram como suporte estas palavras.
Senão repara...
- Fiz a minha carreira de informático desde muito novo, e mesmo sem acabar o curso tive sucesso.
- Fui fiel ao meu casamento durante 14 anos.
- Emagreci 45 kg em nove meses só com força de vontade.
- Comecei a correr 10 minutos (não aguentava mais) e acabei a correr uma meia-maratona.
- Dos 37 anos aos 41, depois de divorciado, dormi com mais de 20 mulheres.
Todos estes pontos têm as suas histórias, mas sempre com aquelas palavras presentes.
Isto é uma coisa gira de ter 40, já podemos analisar o passado e tirar algumas conclusões, que quando estamos a viver as coisas não são tão claras…"(2007/1/17).


Desafiei novas palavras, embora caladas, e sem eu estar à espera, um dia voltaram a 2 de Setembro de 2007:

“hummmmm esse coração continua a não estar disponível para ninguém?”

Momentos depois a verdade arremessada e sem paz :

“eu sou mais um homem como os muitos que tentas-te encontrar....aquela história tem uma evolução...sem te chocares...na minha cabeça imagino que quando estou mal de cabeça...resolvo tudo com sexo....e parece que entro num ciclo vicioso...cada vez mais só… cada vez mais sexo pelo sexo...cada vez mais só...”.

A guerra interior:

“Tentarei seduzir-te até sentir que queres ir para a cama comigo.....depois fico de novo em paz. Agora é assim sucessivamente....já nem o sexo propriamente dito é o mais importante.”

E a listagem das mulheres coleccionadas, ou será dos anjos também de patologias mentais assombrosas. A todas elas ele atribui-lhe um epíteto daquilo, que ia nas suas negras asas, depois do sexo:

.A mulher da minha vida, Faro
.A "nova" descoberta, Porto
.O maior amor, Lisboa
.Historia de encantar, Lisboa
.Casada fizemos no carro, Cascais
.Lumiar fizemos no carro dela, Lumiar
.Fizemos carro na encarnação, Encarnação
.Traição perfeita, Sintra
.Estava apaixonada por mim, Lisboa
.Tão perto e inesperado, Lisboa
.Sonhadora linda, Setúbal
.Depois de um jantar com os copos, Lisboa
.Ficou mal resolvido dentro de mim, Cascais
.A alma mais compatível comigo, Almada
.A mais velha, surpreendente, Belém
.Iniciou um processo como o meu, Benfica
.Pintora, Benfica
.Viagem de sonho, Madeira
.Uma mulher para uma vida, Sacavém
.Vini vidi vici, Lisboa
.$ paguei, Lisboa
.Distante, arrogante e independente, Lisboa
.Louca como eu, Lisboa
.Coração grande, Sintra
.Provocação total, Lisboa
.Rica e distante, Lisboa
.Professora louca, Porto
.Faladora, Lagos
.Nunca saberei quem é, Lisboa
.Coração Lindo, Coimbra
.Magríssima, Santarém

Correu até elas pela ânsia disso mesmo, tal monstro electrónico, correr e ter sexo, mesmo que a distância fosse o ponto mais frio do Mar do Norte. Umas traíram anjos, outras monstros e outras absolutamente Deus. Para mim escreveu as últimas palavras: "evita-me sem olhares para trás…nunca te esqueças... nunca tentes mudar um homem sem coração..."
E eu… Cidade dos Anjos adentro, mergulhei no Bar, pois na eterna luta contra os monstros corremos sempre o risco de nos transformarmos num deles…


BAR

Hoje sirvo Long Drink Just The Way You Are

Ingredientes :
Vodka Melão
Malibu
Bacardi Lemon
Safari
Sumo

Preparação :
Misturar em shakers separados em proporções 2-1 a vodka com o malibu e o bacardi com o safari, depois meter tudo num copo com gelo picado e 1 rodela de limão, complete com sumo a gosto.

Sirvo ainda: Back to Black - Amy Winehouse


E ainda esta surpresa:
O Profeta (aqui), deixou-me este convite: “Convido-te a partilhar “ALQUIMIA DAS PALAVRAS” no lançamento do livro com o mesmo nome da autoria de Armando Moreira, que terá lugar no dia 24 de Janeiro de 2009 pelas 21 horas e 30 minutos no Coliseu Micaelense.”

Como era bom levantar voo e ir até São Miguel… Bem Haja.

Photobucket

Para aquisição da obra (verdeeazul@gmail.com)